domingo, 12 de maio de 2013

Encontro de Outono de 2013 com Santiago Torrente Perez

O palestrante Santiago Torrente Perez
 “Se a gente historiciza o mito, ele deixa de curar. Isso porque, como diz o antropólogo francês Claude Lévi-Strauss (1908-2009), ele perde sua eficácia simbólica”, disse o sociólogo paulista Santiago Torrente Perez na abertura do Encontro de Outono do Núcleo Granja Viana-SP, realizado no dia 5 de maio de 2013. 

“O mito é corpóreo, ele está em circulação”, defende Santiago, mestre em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.


Mais de 20 pessoas participaram deste Encontro de Outono
A reunião teve como objeto de estudo a segunda parte do livro As Máscaras de Deus -- Mitologia Ocidental, intitulada A Idade dos Heróis. Nele, Campbell apresenta um contraponto entre a mitologia dos povos do levante (1 500 – 500 a.C), em particular a judaica, e a do Ocidente Europeu do mesmo período, com destaque para a grega. Neste contexto, e quase três milênios depois deste período abordado, Santiago lembra que “enquanto civilização ainda estamos na adolescência”, disse, remetendo-se ao filósofo francês Edgard Morin. 

O encontro reuniu 24 participantes, que vieram da capital, da região, de outras cidades, como Campinas (SP) e Sorocaba (SP), bem como de outros estados, como Rio de Janeiro (RJ). Foi o segundo do ano do Núcleo Granja Viana - SP da Fundação Joseph Campbell, que este ano completa seis anos de atividades em sua missão de abrir espaço para a discussão de mitologia e religião comparada.

Para ver a introdução do encontro, clique aqui.


O próximo encontro do Núcleo Granja Viana-SP será realizado no dia 10 de agosto de 2013, no mesmo horário e local.

Por Monica Martinez

Os participantes do Encontro de Outono do Núcleo Granja Viana-SP da Fundação Joseph Campbell
(foto de Amanda de Paula)

Nenhum comentário:

Postar um comentário