quarta-feira, 22 de junho de 2011

Livro traz 80 contos de Andersen

Os contos de fada sempre foram um grande portal para os estudos de mitologia. Neste contexto, Contos de Hans Christian Andersen é um lançamento bem-vindo. A tradução foi feita diretamente do dinamarquês para o português, cuidado que permite resgatar a narrativa andersiana no que ela tem de mais interessante: a proximidade com a linguagem oral.

Veja com que graça o autor começa uma de suas mais conhecidas histórias, A Sereiazinha:

Lá longe, bem longe no mar, a água é tão azul como as folhas de centáurea mais bonita e tão límpida como o vidro mais puro, mas é também muito funda, mais funda do que uma âncora pode descer. Seria preciso colocar muitas torres de igrejas umas sobre as outras para do fundo surgirem acima da água. É aí que vivem os monstros marinhos.

A obra reúne 80 do total de 156 contos escritos por Andersen, entre eles, O patinho feio, O firme soldadinho de chumbo e A polegarzinha, além do já citado A Sereiazinha.

A obra traz, ao final de cada conto, o comentário de Nelly Novaes Coelho, professora que na década de 1980 introduziu a disciplina de Literatura Infantil na Universidade de São Paulo. Este adendo ajuda a compreender a época, a visão de mundo do autor e o contexto em que o conto foi escrito.

Num mundo em que os olhos estão sobrecarregados com imagens, o fato de a obra não ser ilustrada é uma dádiva. Afinal, o leitor ou a criança que ouve a narração tem a oportunidade de exercitar sua imaginação a partir dos elementos propostos pelo autor.

Andersen (1805-1875) nasceu em família modesta. Filho de sapateiro e mãe lavadeira, não teve acesso à educação fundamental, ficou órfão de pai ainda menino e teve de trabalhar para sustentar a família. Graças ao seu talento literário e à sua persistência conquistou mecenas que permitiram que se tornasse um dos mais amados escritores do mundo, ao lado do francês Charles Perrault (século XVII) e dos Irmãos Grimm (século XVIII).

Monica Martinez

Título: Contos de Hans Christian Andersen (Traduzidos do dinamarquês)
Coleção: Contos da fonte
Formato: 18 x 25
Páginas: 784
Editora: Paulinas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário