quinta-feira, 22 de abril de 2010

Encontro no Masp discute mito como alicerce da paz

No dia 13 de abril de 2010, o Instituto Palas Athena promoveu o 79º Fórum do Comitê Paulista para a Década da Cultura de Paz, no auditório do MASP, em São Paulo (SP). O convidado foi Robert Walter, presidente da Fundação Joseph Campbell, que abordou o tema Mitos, Ritos e Símbolos em Busca de Significado – Alicerçando a Paz. No mesmo dia foi lançado o livro As Máscaras de Deus - Mitologia Criativa (volume 4), da editora Palas Athena.

Robert Walter iniciou a palestra caracterizando a paz como a ausência de violência. “A violência representa a quebra de uma conexão, uma ruptura do tecido da vida que produz reações primárias nas pessoas como o medo e a raiva, provocando fugas ou brigas”. Segundo ele, naturalmente, as pessoas possuem um impulso violento, mas não o encaram nem falam sobre ele. “Raramente elas reconhecem essa inclinação, porém os mitos conseguem fazê-lo”, disse.

“A criação de metáforas, mitos e narrativas modula as atividades cerebrais, ajudando a lidar com esses impulsos básicos”, explica. Para que essa prática ocorra, é necessário ter consciência das respostas instintivas do corpo, dos gatilhos que disparam os instintos básicos e também daqueles que desafiam a identidade pessoal de cada um. “Em vez de confrontar esses impulsos inerentes ao ser humano, como raiva e medo, a sociedade terceiriza o controle da violência para o exército e prefere falar sobre o respeito à paz”, lamenta.

Robert Walter terminou sua exposição dizendo que todos têm a necessidade de saber que, em vez de serem simples carregadores de pedras, são “construtores de catedrais”, isto é, indivíduos que estão paulatinamente realizando seus sonhos e, por meio deles, alcançando grandes resultados. Nesse sentido, a função dos mitos é a de dar sentido à vida e amenizar as ansiedades pessoais, reconciliando-as com o fato de que o ciclo natural da vida implica em rupturas que dão origem ao novo.

Amanda de Paula

Nenhum comentário:

Postar um comentário