quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Encontro de Primavera celebra final de 2011 com presença de Ana Figueiredo


Foi com satisfação que recebemos no dia 12 de novembro de 2011 a presença de Ana Figueiredo, da Mythological Roundtable de São Paulo. Fundado em 1996, trata-se do primeiro grupo brasileiro ligado à Fundação Joseph Campbell.

Na oportunidade, a palestrante (vídeo acima) discorreu sobre o histórico da implementação das Roundtables no país, bem como sobre o trabalho que atualmente desenvolve baseado em mitologia.

O Encontro de Primavera, o quarto e último do Núcleo Granja Viana de 2011, teve a participação de 25 pessoas (foto). No destaque, a autora da fotografia do grupo, Alexandra Pescuma.

Após o recesso do final de ano, o Núcleo Granja Viana - SP voltará às atividades com o objetivo de estudar o livro As Máscaras de Deus -- Mitologia Primitiva (Palas Athena), originariamente lançado nos Estados Unidos em 1959. Segue a programação:

  • Encontro de Verão:        11 de fevereiro de 2012    (prefácio, prólogo e parte I).
  • Encontro de Outono:      12 de maio de 2012          (parte II).
  • Encontro de Inverno:      18 de agosto de 2012       (parte III).
  • Encontro de Primavera:  10 de novembro de 2012 (parte IV e conclusão).
Os encontros serão realizados na Igreja Santo Antonio (Rua Santo Antonio, 486, localizada no km 24 da Rodovia Raposo Tavares, sentido Cotia, sempre aos sábados das 14h às 17h.


Com votos de boas festas a todos,

Monica Martinez
Coordenadora do Núcleo Granja Viana -SP -
Joseph Campbell Foundation's Mythological RoundTable®

sábado, 8 de outubro de 2011

12/11 - Encontro da Primavera

É com satisfação que convidamos para o 4º. Encontro de 2011 do Núcleo Granja Viana da Fundação Joseph Campbell. O encontro será realizado em:

Data: 12 de novembro (sábado)
Horário: das 14h às 17h
Local: Igreja Santo Antonio (Rua Santo Antonio, 486 (km 24 da Rodovia Raposo Tavarez, sentido São Paulo›Cotia). Acesso pela Rua José Félix de Oliveira (Entrada pela secretaria localizada na lateral da igreja, em frente ao Banco Bradesco).

Palestrante: Ana Figueiredo, coordenadora da Roundtable de São Paulo da Fundação Joseph Campbell.

O que faremos
Neste quarto encontro finalizaremos o debate sobre o livro O Vôo do Pássaro Selvagem – ensaios sobre a universalidade dos mitos (Editora Rosa dos Tempos), trabalhando os capítulos 5 – parte 2 (O Símbolo sem Significado) e 6 (A Secularização do Sagrado).

O evento é gratuito, mas solicitamos a doação de um quilo de alimento não perecível por participante para o espaço paroquial.

A Joseph Campbell Foundation, com sede na Califórnia, também nos pede para lembrar nossos membros que doações para manutenção deste programa mundial são bem-vindas. Para doar, acesse diretamente o site por meio do link http://www.jcf.org/new/contribute.

Para aqueles que vierem pela primeira vez, recordo que o objetivo do grupo é o de estimular os estudos de mitologia e religião comparada a partir da perspectiva de Joseph Campbell (1904-1987), mitólogo norte-americano considerado como um dos maiores estudiosos dessa área no século 20.

Favor confirmar presença para o e-mail nucleogranjavianajcf@gmail.com até dia 10 de novembro. Como sempre, fiquem à vontade para encaminhar esse convite para outros interessados no tema, destacando apenas que devem confirmar presença previamente por meio do mesmo e-mail.

Atenciosamente,

Monica Martinez
Coordenadora do Núcleo Granja Viana da Fundação Joseph Campbell
nucleogranjavianajcf@gmail.com
www.twitter.com/fjosephcampbell

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Livro ensina as crianças a lidar com a morte

A abordagem simbólica da vida surge na aurora da civilização, quando o ser humano passa a refletir sobre sua única certeza: o fato de que é mortal.

O curioso é que o grande tabu contemporâneo não é mais o sexo, as drogas e o rock, mas a morte.

Se antigamente o fim da existência fazia parte da vida, hoje a passagem para a "saída", como diria Joseph Campbell, ocorre em hospitais ou nas frias imagens midiatizadas, longe do aconchego familiar.

Nesse contexto, o livro O que acontece quando alguém morre (Editora Paulus) pode ajudar as crianças a lidar com estes rituais de passagem.

Outra fonte imorredoura continua sendo os contos de fada, que ajudaram gerações a lidar com esse fato inexorável, que mexe profundamente não somente com os pequenos, mas com os adultos também.



Avaliação
* * * * Recomendável

Autora: Michaelene Mundy
Coleção: Terapia Infantil
Formato: 20.5cm (larg) x 20.5cm (alt)
Número de Páginas: 32

Editora: Paulus
Ano: 2011

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Por uma psique saudável

A cada ano elegemos um livro de Joseph Campbell para estudar ao longo de nossos quatro encontros anuais. Este ano optamos por O Voo do Pássaro Selvagem (Editora Rosa dos Tempos), de 1951, o primeiro livro que o mitólogo estadunidense escreveu após sua obra mais famosa, O Herói de Mil Faces.


Tem sido uma jornada encantadora. Um dos pontos que mais me chamou a atenção nesta obra foi a visão do mitólogo sobre a personalidade humana. Em particular quando ele cita o antropólogo húngaro Géza Róheim (1891-1953) para dizer que houve uma época em que o ser humano “era livre, sem peias, verdadeiramente autoconfiante, e adulto” (página 186).

Qual seria a diferença entre um adulto daquela época e de hoje na visão do autor? Lembrei-me do filósofo francês Gilles Lipovetsky que, em seu livro mais recente, A Cultura-Mundo:  resposta a uma sociedade desorientada (Companhia das Letras), defende a ideia de que vivemos em um mundo que prioriza o individualismo, a tecnologia, o capitalismo e o consumismo. Neste universo fragmentado, ainda que globalizado, o ser humano estaria hiperindividualizado, como diz Lipovetsky.

Em 1951, Campbell recorria às cavernas paleolíticas e à antropologia para explicar a questão. Róheim, autor de Magic and Schizophrenia (International University Press, 1955), tido como o fundador da antropologia psicoanalítica, ficou nove meses em 1929 com os nativos australianos Arrernte and Pitjantjatjara. Destes últimos, Campbell faz uma citação:

Nunca me esquecerei das crianças Pitjantjatjara, que aos oito ou 10 anos vagueavam pelo deserto e eram praticamente auto-suficientes. Um menino, armado de lança e olhos vivos, pode capturar o que precisa em matéria de animais pequenos e continuar assim de manhã até a noite. Nem mesmo um homem adulto pode fazer muito mais do que isso. A característica notável das economias primitivas é a ausência de uma autêntica diferenciação de trabalho. Uma divisão de trabalho incipiente ou rudimentar talvez exista, de acordo com princípios sexuais ou de idade, e pode haver alguma especialização incipiente ou em tempo parcial em questões de ritual e magia. Falta, porém, a verdadeira especialização. Significa isso que todo indivíduo é, tecnicamente, um mestre de toda a cultura ou, nos casos em que qualificações modestas são necessárias, de quase toda a cultura. Em outras palavras, todos os indivíduos são realmente auto-suficientes e adultos.

Nós, contudo, não crescemos de forma tão simples assim. Se indica alguma coisa, o testemunho da antropologia demonstra que o homem primitivo era livre, sem restrições e realmente auto-suficiente, em comparação com o homem medieval ou moderno (página 172-173).

Campbell prossegue com a ideia:

(...) enquanto nos acampamentos de caçadores a comunidade era constituída de um grupo de indivíduos praticamente equivalentes, todos eles no controle de toda a herança, nas comunidades maiores e muito mais diferenciadas que surgiram quando a agricultura e a criação de animais possibilitaram o surgimento de uma estrutura social permanente, mais ricamente articulada, a vida adulta consistia em adquirir, em primeiro lugar, certas artes ou habilidades especiais e, em seguida, a capacidade de suportar ou conviver com a tensão resultante – uma tensão psicológica e sociológica – consigo mesmo (como sendo meramente a fração de um todo mais amplo) e com outros indivíduos de treinamento, poderes e ideais inteiramente diferentes, que constituíam os outros órgãos necessários do corpo social (CAMPBELL, 1997: 173).

O ponto que Campbell destaca é o de que esta tensão de existir como uma fração e não como um todo orgânico – que nenhum dos caçadores primitivos teve de suportar – é vivenciada como nunca pelo ser humano atual. Só para citar o plano mais cotidiano da tecnologia: quem de fato sabe explicar como, ao apertar alguns botões em nossos aparelhos celulares, ele acessa esta esfera nebulosa que é a internet e dela sai com informações, participações em redes sociais, mensagens e, até, ligações telefônicas? Para uma parcela grande da comunidade brasileira, que usa todo dia este recurso, trata-se de algo mágico. O que de fato acontece com o cérebro dos usuários ao ser exposto às ondas eletromagnéticas do aparelhinho? A verdade é que nem os cientistas ainda possuem um consenso sobre o assunto.

De um lado, esta hiperfragmentação representa o mais recente segundo na saga humana. Nossa espécie está nesta trajetória evolutiva há mais de dois milhões de anos, porém estamos arraigados à terra, como agricultores ou moradores de cidades, há pouco mais de dez mil. Campbell diz que nossa psique evoluiu majoritariamente no contexto dos povos caçadores, dotados de uma psique mais integral. O resultado, segundo ele, “não é, talvez, apenas uma fórmula altamente especializada, não normal à psique da espécie, mas, sim, um conjunto de tensões, medos e expectativas geradas por uma sociedade baseada em uma economia agrícola (CAMPBELL, 1997: 175).

Ele prossegue:

“E podemos perguntar, também, se hoje, quando esse tipo de economia está cedendo lugar a outra, baseada na indústria, e a imagem cosmológica comensurável com o horizonte agrícola foi despedaçada para sempre – se hoje, nesta próxima grande era de transformação, as imagens geradas naquele antigo período de crise continuam conosco e, se assim, para quem e por quê?” (idem).

Por ter falecido em 1987, Campbell embarcou muito levemente na aventura digital humana. O que ele pensaria desta evolução da fragmentação da psique humana num mundo marcado agora pelo não tempo e não espaço? Penso que sua receita continuaria sendo a testada e aprovada por seres humanos de todos os tempos: o uso de narrativas e de rituais para ancorar os novos mitos, agora com teor planetário, no contexto local de cada povo.

Monica Martinez é coordenadora do Núcleo Granja Viana-SP da Fundação Joseph Campbell.

Texto originariamente publicado no site YouBliss.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Encontro de Inverno de 2011

Mais de vinte pessoas (ao lado) se reuniram na tarde de 13 de agosto de 2011 para acompanhar a palestra da psicóloga Telma Ventura realizada durante o Encontro de Inverno do Núcleo Granja Viana-SP, da Fundação Joseph Campbell. No destaque, Yolanda Moretto, nossa fotógrafa oficial.

Há duas décadas dedicada aos estudos de mitologia, Telma falou com simpatia e desenvoltura sobre a criação do mito e a questão dos símbolos sem significados.

O trecho inicial da palestra pode ser visto no Youtube.

Lembramos que o Encontro de Primavera do Núcleo Granja Viana-SP da Fundação Joseph Campbell, o último de 2011, será realizado em 12 de novembro.

Com um abraço,

Monica Martinez
Coordenadora da MTR® Granja Viana-SP
Fundação Joseph Campbell



terça-feira, 19 de julho de 2011

Novo filme sobre Joseph Campbell

Tem estreia prevista para setembro nos Estados Unidos o filme Finding Joe, sobre o mitólogo estadunidense Joseph Campbell.

Quem estiver nos EUA no final de julho pode acompanhar a pré-estreia, que será realizada nos seguintes locais:

Boulder, CO - The Boulder Theatre, Thursday, July 21, 2011 8:00pm
Santa Fe, NM - The Lensic Theatre, Tuesday, July 26, 2011 7:00pm
San Rafael, CA - Rafael Film Center, Sunday, July 31, 2011 7:00pm

Para os demais, vale a pena conferir o trailer do filme, que une belas imagens mitológicas à saga do próprio Campbell.

Para ver a notícia publicada sobre o assunto em inglês visite o site oficial da Joseph Campbell Foundation.

Monica Martinez

domingo, 26 de junho de 2011

Encontro de Inverno de 2011

É com satisfação que convidamos para o 3º. Encontro de 2011 do Núcleo Granja Viana da Fundação Joseph Campbell.

O encontro será realizado em:

Data: 13 de agosto (sábado)
Horário: das 14h às 17h
Local: Igreja Santo Antonio (Rua Santo Antonio, 486 (km 24 da Rodovia Raposo Tavarez, sentido São Paulo›Cotia). Acesso pela Rua José Félix de Oliveira (Entrada pela secretaria localizada na lateral da igreja, em frente ao Banco Bradesco).
Palestrante: Telma Ventura, psicóloga junguiana e coordenadora da JCF Mythological RoundTable® Group de Pinheiros - SP. Telma é mestranda em Educação, Cultura e Arte pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.

O que faremos
Neste terceiro encontro, nos aprofundaremos nos capítulos 4 (A Criação do Mito) e 5 – parte 1 (O Símbolo sem Significado) do livro O Vôo do Pássaro Selvagem – ensaios sobre a universalidade dos mitos (Editora Rosa dos Tempos).

O evento é gratuito, mas solicitamos a doação de um quilo de alimento não perecível por participante para o espaço paroquial.

A Joseph Campbell Foundation, com sede na Califórnia, também nos pede para lembrar nossos membros que doações para manutenção deste programa mundial são bem-vindas. Para doar, clique aqui.

Para aqueles que vierem pela primeira vez, recordo que o objetivo do grupo é o de estimular os estudos de mitologia e religião comparada a partir da perspectiva de Joseph Campbell (1904-1987), mitólogo norte-americano considerado como um dos maiores estudiosos dessa área no século 20.
Favor confirmar presença para o e-mail nucleogranjaviana@gmail.com até dia 10 de agosto. Como sempre, fiquem à vontade para encaminhar esse convite para outros interessados no tema, destacando apenas que devem confirmar presença por e-mail.

Atenciosamente,

Monica Martinez

Coordenadora do Núcleo Granja Viana da Fundação Joseph Campbell
nucleogranjavianajcf@gmail.com
http://fundacaojosephcampbell.blogspot.com/
www.twitter.com/fjosephcampbell

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Livro traz 80 contos de Andersen

Os contos de fada sempre foram um grande portal para os estudos de mitologia. Neste contexto, Contos de Hans Christian Andersen é um lançamento bem-vindo. A tradução foi feita diretamente do dinamarquês para o português, cuidado que permite resgatar a narrativa andersiana no que ela tem de mais interessante: a proximidade com a linguagem oral.

Veja com que graça o autor começa uma de suas mais conhecidas histórias, A Sereiazinha:

Lá longe, bem longe no mar, a água é tão azul como as folhas de centáurea mais bonita e tão límpida como o vidro mais puro, mas é também muito funda, mais funda do que uma âncora pode descer. Seria preciso colocar muitas torres de igrejas umas sobre as outras para do fundo surgirem acima da água. É aí que vivem os monstros marinhos.

A obra reúne 80 do total de 156 contos escritos por Andersen, entre eles, O patinho feio, O firme soldadinho de chumbo e A polegarzinha, além do já citado A Sereiazinha.

A obra traz, ao final de cada conto, o comentário de Nelly Novaes Coelho, professora que na década de 1980 introduziu a disciplina de Literatura Infantil na Universidade de São Paulo. Este adendo ajuda a compreender a época, a visão de mundo do autor e o contexto em que o conto foi escrito.

Num mundo em que os olhos estão sobrecarregados com imagens, o fato de a obra não ser ilustrada é uma dádiva. Afinal, o leitor ou a criança que ouve a narração tem a oportunidade de exercitar sua imaginação a partir dos elementos propostos pelo autor.

Andersen (1805-1875) nasceu em família modesta. Filho de sapateiro e mãe lavadeira, não teve acesso à educação fundamental, ficou órfão de pai ainda menino e teve de trabalhar para sustentar a família. Graças ao seu talento literário e à sua persistência conquistou mecenas que permitiram que se tornasse um dos mais amados escritores do mundo, ao lado do francês Charles Perrault (século XVII) e dos Irmãos Grimm (século XVIII).

Monica Martinez

Título: Contos de Hans Christian Andersen (Traduzidos do dinamarquês)
Coleção: Contos da fonte
Formato: 18 x 25
Páginas: 784
Editora: Paulinas.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Avalon: lenda arturiana é encenada em São Paulo


O mitólogo estadunidense Joseph Campbell era um especialista em lendas arturianas. Seu doutorado, que não chegou a concluir, era sobre este tema. Até o dia 26 de junho, quem mora em São Paulo ou está de passagem pela cidade tem a oportunidade de assistir uma peça infanto-juvenil que encena a corte de Camelot com narrativa precisa, ótimos atores, cenários e figurinos bem feitos.

Trata-se de Avalon, inspirada na obra da escritora estadunidense Marion Zimmer Bradley – que fez enorme sucesso no início dos anos 1990. Quem já leu os quatro livros há de se lembrar que Avalon era a ilha localizada no sul da Bretanha onde vivia o povo celta.

Ainda hoje, ao se subir às ruínas da abadia de Glastonbury, na Inglaterra – o local que supostamente teria abrigado a ilha –, é impossível não dar uma espiada no entorno em busca de algum indício. Os campos, hoje drenados, teriam sido os charcos e lagos que levariam druidas e sacerdotisas para a ilha sagrada.

Avalon, a peça, conta a história do rei Artur sob uma ótica muito particular: a feminina e a dos saberes tradicionais dos bretões. O projeto foi idealizado pela atriz Lucélia Santos, que interpreta com competência Viviane, a Senhora do Lago. No elenco, jovens promissores, como Caio Paduan, que encarna Artur, e Sabrina Petragia, que interpreta a irmã do rei, a fada Morgana.

Veja o vídeo.

Teatro Sesi-SP

Texto: Monica Martinez
Foto: Julia Moraes

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Núcleo Granja Viana-SP é tema de newsletter da Joseph Campbell Foundation

É com satisfação que informo que as atividades do Núcleo Granja Viana-SP foram noticiadas na edição de 27 de junho da newsletter da Joseph Campbell Foundation. Para ver as demais notícias da edição, clique aqui.


Mythological RoundTable® Program - The “São Paulo Spirit” Print | Email


Almost every day, somewhere on this planet a group of myth enthusiasts meets to discuss and celebrate the powers of myth under the umbrella of the Joseph Campbell Foundation. Anytime two or more of our more than 50 Mythological RoundTable® Groups ("MRT") in proximate locales discover ways to interact, share, and grow together, we are particularly delighted. Currently we are witnessing an interesting exchange between our MRT groups in Brazil, especially in the larger São Paulo area.

Robert Longo, leader of the Mythological RoundTable® Group of Campinas, Brazil, recently visited the nearby MRT of Granja Viana to deliver a presentation about two chapters from Joseph Campbell’s The Flight of the Wild Gander, that can be viewed on Youtube in Portuguese language.

Monica Martinez (photo), leader of the MRT of Granja Viana reports: “The goal of our roundtable this year is to strengthen bonds with other roundtables of São Paulo. I keep working in this direction. Our next meeting will be August 13 and I hope to have Ana Figueiredo [who runs another MRT group in this city of twenty million people] with us this time or in the last year's meeting, November 12.”

To advertise their events, Monica takes some simple, cost free steps, such as posting on the JCF Events Calendar, blogging, having Facebook and Twitter accounts, as well as an effective mailing. After their events, the group usually uploads a short video on their YouTube channel, as happened in the case of Rafael’s presentation. “It takes a lot of time, but I think is worth the effort”, as Monica comments.

Surely, more exciting collaborations will arise from the “São Paulo spirit”, especially since there is another brand new group in Pinheiros, São Paulo. The leader, Telma Regina Ventura, recently completed her PhD in Mythological Studies at Pacifica Graduate Institute. Congratulations, Telma, and a warm welcome to the JCF myth community in São Paulo, Brazil, and around the globe!

JCF Mythological RoundTable® Group of Granja Viana

Blog page for Núcleo Granja Viana da Fundação Joseph Campbell

JCF Mythological RoundTable® Group of Campinas, Brazil


--------------------------------------------------------------------------------

domingo, 15 de maio de 2011

Palestra do encontro de outono


O encontro de outono do Núcleo Granja Viana-SP da Fundação Joseph Campbell foi bastante produtivo. A palestra, ministrada no dia 14 de maio por Rafael Longo, coordenador da MTR de Campinas-SP, ilustrou os capítulos 2 e 3 do livro O Vôo do Ganso Selvagem, de Joseph Campbell (Editora Rosa dos Tempos), provocando um debate bem animado. Um trecho dela já está disponível no Youtube.

Lembro que os próximos eventos do ano já estão agendados:

Encontro de Inverno
13 de agosto

Encontro de Primavera
12 de novembro


Com um abraço,

Monica Martinez
Coordenadora da MTR® Granja Viana-SP
Fundação Joseph Campbell

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Encontro de outono de 2011


Caros colegas,

É com satisfação que convidamos para o 2º. Encontro de 2011 do Núcleo Granja Viana da Fundação Joseph Campbell.

O encontro será realizado em:

Data: 14 de maio (sábado)
Horário: das 14h às 17h
Local: Igreja Santo Antonio (Rua Santo Antonio, 486 (km 24 da Rodovia Raposo Tavares, sentido São Paulo›Cotia). Acesso pela Rua José Félix de Oliveira (Entrada pela secretaria localizada na lateral da igreja, em frente ao Banco Bradesco).
O que faremos
Neste segundo encontro, nos aprofundaremos no capítulo 2 (Vida e Mito) e 3 (O Homem Primitivo como Metafísico) do livro O Vôo do Pássaro Selvagem – ensaios sobre a universalidade dos mitos.
Palestrante: o docente Rafael Longo, que estudou História na Harvard University e atualmente é o coordenador da Roundtable de Campinas.

O evento é gratuito, mas solicitamos a doação de um quilo de alimento não perecível por participante para retribuir o uso do espaço paroquial.

A Joseph Campbell Foundation, com sede na Califórnia, também nos pede para lembrar nossos membros que doações para manutenção deste programa mundial são bem-vindas. Para doar, acesse diretamente o site por meio do link http://www.jcf.org/new/contribute.

Para aqueles que vierem pela primeira vez, recordo que o objetivo do grupo é o de estimular os estudos de mitologia e religião comparada a partir da perspectiva de Joseph Campbell (1904-1987), mitólogo norte-americano considerado como um dos maiores estudiosos dessa área no século 20.

Favor confirmar presença para o e-mail nucleogranjavianajcf@gmail.com. até dia 10 de maio. Como sempre, fiquem à vontade para encaminhar esse convite para outros interessados no tema, destacando apenas que devem confirmar presença previamente por meio deste e-mail.


Atenciosamente,


Monica Martinez
Coordenadora do Núcleo Granja Viana da Fundação Joseph Campbell
nucleogranjavianajcf@gmail.com

http://fundacaojosephcampbell.blogspot.com
www.twitter.com/fjosephcampbell

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Segundo encontro de 2011 - 14 de maio

Caros colegas,

É com satisfação que convidamos para o 2º. Encontro de 2011 do Núcleo Granja Viana da Fundação Joseph Campbell:

Data: 14 de fevereiro (sábado)
Horário: das 14h às 17h
Local: Igreja Santo Antonio (Rua Santo Antonio, 486 (km 24 da Rodovia Raposo Tavarez, sentido São Paulo›Cotia). Acesso pela rua José Félix de Oliveira (entrada pela secretaria localizada na lateral da igreja, em frente ao Banco Bradesco).

O que faremos
Este ano usaremos como fio condutor das discussões o livro O Vôo do Pássaro Selvagem – ensaios sobre a universalidade dos mitos. Neste primeiro encontro, nos aprofundaremos no capítulo 2 (Vida e Mito) e 3 (O Homem Primitivo como Metafísico).

O evento é gratuito, mas solicitamos a doação de um quilo de alimento não perecível por participante, que é encaminhado para as obras paroquiais.

A Joseph Campbell Foundation, com sede na Califórnia, também nos pede para lembrar nossos membros que doações para manutenção deste programa mundial são bem-vindas. Para doar, acesse diretamente o site mundial da JCF.

Para aqueles que vierem pela primeira vez, recordo que o objetivo do grupo é o de estimular os estudos de mitologia e religião comparada a partir da perspectiva de Joseph Campbell (1904-1987), mitólogo norte-americano considerado como um dos maiores estudiosos dessa área no século 20.

Favor confirmar presença para o e-mail nucleogranjavianajcf@gmail.com até dia 10 de maio. Como sempre, fiquem à vontade para encaminhar esse convite para outros interessados no tema, destacando apenas que devem confirmar presença previamente por e-mail.


Atenciosamente,


Monica Martinez
Coordenadora do Núcleo Granja Viana da Fundação Joseph Campbell
nucleogranjavianajcf@gmail.com
www.twitter.com/fjosephcampbell


Em tempo: nossa proposta para 2011 é a de mantermos os quatro encontros anuais. Mas temos uma novidade: já agendamos as próximas datas, para você poder se programar melhor:

Inverno
13 de agosto
(Capítulos 4 e 5 – parte 1)

Primavera
12 de novembro
(Capítulos 5 – parte 2 – e 6)

Enviaremos um lembrete antes de cada encontro. Se você ainda não está em nosso mailing e quiser se cadastrar para recebê-los, encaminhe um e-mail para nucleogranjavianajcf@gmail.com.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Notas sobre o primeiro encontro de 2011

Foi muito animado o primeiro encontro de 2011, realizado no dia 12 de fevereiro.

O ponto alto foi a explanação da docente Vilma Paschoa, professora de classe do Colégio Waldorf Micael, sobre a relação entre os contos de fada e a pedagogia idealizada pelo filósofo austro-húngaro Rudolf Steiner (1861-1925). "As crianças pequenas gostam de ouvir histórias, de preferência sempre contadas da mesma forma. Caso contrário, elas rapidamente advertem o contador do deslize", lembra.

Segundo Vilma, a partir do primeiro ano escolar, as crianças ainda vivem em ambientes imagéticos, daí a importância do emprego de desenhos e aquarelas na sala de aula. No segundo ano entram em cena as fábulas, com seus elementos mais humanos -- como a esperteza dos animais.

No terceiro ano são introduzidas as mitologias, com suas imagens profundas que falam diretamente à alma infantil. A parti daí, a criança exercita de forma gradual, a cada ano, o pensar lógico, que culminará na fase adulta.

A nutrição propiciada pelas histórias, contudo, é vital em todas as fases da vida. "No século 21, não somente as crianças, mas também nós, adultos, enfrentamos muita carência deste alimento sutil proporcionado pelas narrativas", explica Vilma.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Primeiro encontro de 2011



Caros colegas,

É com satisfação que convidamos para o 1º. Encontro de 2011 do Núcleo Granja Viana da Fundação Joseph Campbell.

O encontro será realizado em:

Data: 12 de fevereiro (sábado)
Horário: das 14h às 17h
Local: Igreja Santo Antonio (Rua Santo Antonio, 486 (km 24 da Rodovia Raposo Tavarez, sentido São Paulo›Cotia). Acesso pela rua José Félix de Oliveira (entrada pela secretaria localizada na lateral da igreja, em frente ao Banco Bradesco).

O que faremos
Este ano usaremos como fio condutor das discussões o livro O Vôo do Pássaro Selvagem – ensaios sobre a universalidade dos mitos. Neste primeiro encontro, nos aprofundaremos no capítulo1, sobre O Conto de Fadas.

Palestrantes
Vilma Paschoa, professora de classe do colégio Waldorf Micael, de São Paulo.
Monica Martinez, autora de Jornada do Herói: estrutura narrativa mítica na construção de histórias de vida em jornalismo (Annablume/Fapesp, 2008).

O evento é gratuito, mas solicitamos a doação de um quilo de alimento não perecível por participante para o espaço paroquial.

A Joseph Campbell Foundation, com sede na Califórnia, também nos pede para lembrar nossos membros que doações para manutenção deste programa mundial são bem-vindas. Para doar, acesse diretamente o site mundial da JCF.

Para aqueles que vierem pela primeira vez, recordo que o objetivo do grupo é o de estimular os estudos de mitologia e religião comparada a partir da perspectiva de Joseph Campbell (1904-1987), mitólogo norte-americano considerado como um dos maiores estudiosos dessa área no século 20.

Favor confirmar presença por e-mail até dia 10 de fevereiro. Como sempre, fiquem à vontade para encaminhar esse convite para outros interessados no tema, destacando apenas que devem confirmar presença previamente por meio deste e-mail.


Atenciosamente,


Monica Martinez
Coordenadora do Núcleo Granja Viana da Fundação Joseph Campbell
nucleogranjavianajcf@gmail.com

http://fundacaojosephcampbell.blogspot.com
www.twitter.com/fjosephcampbell


Em tempo: nossa proposta para 2011 é a de mantermos os quatro encontros anuais. Mas temos uma novidade: já agendamos as próximas datas, para você poder se programar melhor:

Outono
14 de maio
(Capítulos 2 e 3)

Inverno
13 de agosto
(Capítulos 4 e 5 – parte 1)

Primavera
12 de novembro
(Capítulos 5 – parte 2 – e 6

Enviaremos um lembrete antes de cada encontro. Se você ainda não está em nosso mailing e quiser se cadastrar para recebê-los, encaminhe um e-mail para nucleogranjavianajcf@gmail.com.

Com votos de boas festas e um ano novo próspero, saudável e consciente,

Monica Martinez
Coordenadora do Núcleo Granja Viana-SP da Fundação Joseph Campbell
http://fundacaojosephcampbell.blogspot.com
www.twitter.com/fjosephcampbell
www.twitter.com/monicamartinez1